27
Nov 11



O mês passado fui ver o grande senhor Carlos do Carmo em concerto com o Bernardo Sassetti, à Casa da Música.
Escusado será dizer que foi dos melhores concertos que já vi até hoje. Ele é realmente um grande homem, um grande fadista e um grande artista.
Quase no fim do concerto fez a audiência inteira prometer que, no dia 27 de Novembro, se o Fado fosse eleito Património da Humanidade, iriamos erguer um copo de vinho à ocasião. Estivessemos onde estivessemos....
E como o prometido é devido, hoje à noite vai haver tertúlia e tinto! E um grande brinde "ao Fado". E no fundo...um grande brinde a todos nós, que fazemos parte desta cultura, que não deixamos as raízes morrerem!

Porque em Portugal... tudo isto é FADO!

Semeado por alaranjacorderosa às 13:43

26
Nov 11
É a nova companha da Benetton, que, como é já normal, aparece envolta em muita polémica. A campanha "não odiar" apresenta várias foto montagens com líderes mundais a darem um beijo, em sinal de respeito mútuo, de tolerância, de paz...de Unhate....

E, como tudo o que toca ao Vaticano é censurado, a fotografia do "beijo" entre o Papa Bento XVI e o Imã Ahmed Mohamed el Tayeb foi alvo de um "pedido oficial" , para que fosse retirada da campanha. Certo é que esta foto já não aparece no site oficial.... http://unhate.benetton.com/

Bento XVI e Imã Ahmed Mohamed el Tayeb

Presidente da República Popular da China, Hu Jintao e Presidente dos EUA, Barack Obama

Chanceler Alemã, Angela Merkel e Presidente da França, Nicolas Sarkozy


Líder Supremo da Rep. Popular Democrática da Coreia, Kim Jong-II e Presidente da República da Coreia, Lee Myung-bak

 
Presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Mahmud Abbas e Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu


Presidente dos EUA, Barack Obama e Presidente da Venezuela, Hugo Chávez

Posto isto, só tenho duas coisas a acrescentar:
1º - gosto muito desta campanha, e a ideia é de louvar!
2º - Obama, seu maluco!!! com que então adepto do threesome....ai se a Michellezinha sabe!!!!





Semeado por alaranjacorderosa às 20:52
tags: ,






Eu: Oh Mãããnheeee, porque é que as noivas tem tantas superstições??
Mãe: Oh Laranja, porque isso já vem de há muito tempo. E é sempre bom andarmos atentas por causa do mau olhado, especialmente num dia tão importante.
Eu: Tá bem. E quais são afinal??

Mãe: Levar algo novo e algo velho.
Eu: Hmmm, novo já se leva o vestido. Velho já se tem lá o noivo...afinal não o conhecemos há dois dias...não se pode considerar uma coisa "nova".

Mãe: Algo emprestado e algo azul.
Eu: Emprestado? Ai por favor...se há dinheiro para o casório também há dinheiro para comprar as coisa...quero lá agora uma coisa emprestada! Mas está bem, posso perdir-te o pai "emprestado" para me levar ao altar! Ou assim não conta? E azul?? Tu estás bem?? E os convidados que são do Benfica???

Mãe: Os convidados devem lançar pétalas de rosa e/ou arroz aos noivos, quando eles sairem da igreja.
Eu: Mãe...tens visto o preço das rosas, ultimamente? Bem me parecia. E arroz? Se entra um grão para o olho e me rasga a lente de contacto, quero ver quem a paga!!

Mãe: Há quem leve também uma nota no sapato...para trazer riqueza ao novo casal.
Eu: E andar com a nota o dia todo no sapato?? Devia ficar lindo, na noite de núpcias a noiva se descalçar e o noivo dizer  -"Amor....porque é que tens uma tatuagem verde a dizer "100", no pé?

Mãe: Outra tradição é a noiva fazer arroz doce, um dia antes do casamento, para este, depois, ser entregue por raparigas virgens, aos convidados.
Eu: Hmmm, o que me preocupa aí nem é fazer arroz doce em doses industriais, mas sim...onde raio vou eu arranjar as raparigas virgens???

Mãe: Há quem acredite que congelar um pedaço do bolos dos noivos traga sorte, também.
Eu: Sim...e corro o risco de a ASAE me entrar pela casa dentro e me multar por ter coisas fora do prazo no congelador, cheias de salmonelas...

Mãe: Não se deve lavar o vestido de noiva no primeiro ano de casamento.
Eu: Ai, ui...já estou a ver a cara das senhoras da 5 à Sec quando eu aparecesse lá com um vestido cheio de nódoas, daquelas que já ficaram verdes com o bolor....

Mãe: Pois...percebes agora porque é que já perdi as esperanças de que algum dia te cases?

Semeado por alaranjacorderosa às 19:29

22
Nov 11
Minha vida não foi um romance...
Nunca tive até hoje um segredo.
Se me amas, não digas, que morro.
De surpresa... de encanto... de medo...

Minha vida não foi um romance
Minha vida passou por passar
Se não amas, não finjas, que vivo
Esperando um amor para amar.

Minha vida não foi um romance...
Pobre vida... passou sem enredo...
Glória a ti que me enches de vida
De surpresa, de encanto, de medo!

Minha vida não foi um romance...
Ai de mim... Já se ia acabar
!Pobre vida que toda depende
De um sorriso.. de um gesto.. um olhar...


Mário Quintana
Semeado por alaranjacorderosa às 15:27

21
Nov 11
Vi-o ontem pela segunda vez. Gostei muito, muito, muito!! Fez-me lembrar uma versão melhorada do "Música no coração"....
E lembrar-me que há realmente pessoas que podem mudar o mundo, apenas com a sensibilidade de abrir os olhos aos outros....
E lembrar-me que às vezes o amor surge onde nunca o pensamos encontrar...
E lembrar-me porque gosto tanto da Jodie Foster... :D

A última cena do filme é deliciosa...pela despedida e pelas palavras do filho do rei....



Já agora...vale a pena pensar nisto...

Semeado por alaranjacorderosa às 10:22

20
Nov 11
Antes do post...chamada de atenção que o "c" em actuais foi deixado deliberadamente! Não falo para o novo acordo ortográfico...aborreci-me imenso com ele!!




Ora na verdade, e sim, MAIS um romance histórico!! Que querem?? Não abro mão...gosto, gosto, gosto! Há já muitas pessoas a gostarem de Danielle Steel....

Este pequeno (grande) livro relata a história de Madragana, a cumcumbina mouraa do rei Afonso III que morre, no início da trama, murmurando um "segredo". E é, também, a história de Eunice Bacelar que encontra um pergaminho no Vaticano que referia a existência de Madragana, de um alquimista da corte do próprio rei e suas supostas tendências homosexuais, e do único Papa português João XXI.

É o primeiro romance de Maria Antonieta Costa, uma professora, historiadora e membro da Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais. Segundo palavras da própria “procurei urdir uma trama com carácter de thriller que mostrasse um outro lado possível de Afonso III, um monarca que passa injustamente despercebido, pois foi ele que fixou as fronteiras continentais em 1249 e que ainda hoje se mantêm, um notável administrador e, depois de D. Afonso Henriques, foi quem fez os alicerces do país. Um rei que fundou povoações, restaurou outras, e teve a preocupação do povoamento”.

Ainda não cheguei a meio, mas garanto já que envolve!! A roçar um pouco a ideia já gasta de juntar o Vaticano e os seus arquivos a um história actual (à lá Dan Brown style), mas com a benesse de se basear em muitos factos verídicos, e de contar a história de um rei, realmente pouco conhecido, na voz de uma (muito pouco) dama da corte.


“Há que saber discernir o que é realidade histórica, e eu tenho-a no meu livro, daquilo o que é ficção, e daí ter incluído uma introdução em que previno o leitor para esta situação. Coloquei no final um quadro cronológico que estabelece a relação entre a ficção e a realidade para que os leitores possam fazer um confronto”.


Trata-se essencialmente de um thriller em que acção domina a descrição, tecida em volta do ocultismo, crimes, conspirações, sociedades secretas e até mesmo homossexualidade. Somos presenteados com um amplo leque de figuras históricas reais, bem como a própria geografia de espaços da obra torna-se particularmente cativante já que todos os locais são visitáveis ou evocam algo na memória de cada um de nós.


Recomendo vivamente e espero que a autora não se fique por aqui.

Semeado por alaranjacorderosa às 10:24

04
Nov 11
Menina queria entrada nos 30 em grande!
Menina TEVE entrada nos 30 em grande!

Dia 30 de Setembro....acordar cedíssimo, como é costume para o meu voo low cost com direcção a Ciampino. Voo Ryanair comprado há meses....pechincha encontrada de +/- 60€ ida e volta.
Como Roma é servida por dois aeroportos, sendo o mais conhecido o de Fiumicino (para onde a TAP e a Alitália voam), achei eu que seria mais complicado de arranjar transporte para o centro. Engano...já aqui em Sá Carneiro está um senhor da empresa Terravision a vender os bilhetes de autocarro do aeroporto para o centro de Roma. Ficam ida e volta por cerca de 8€. Se comprarem no site, vai dar à mesmíssima coisa.
Voo sem qualquer novidade a assinalar a não ser a excitação de todos por irmos para a cidade eterna.
Levava tudo planeado, mapa da cidade, mapa das atracçãoes mapa do metro, horários do metro, mapa do apartamento onde iriamos ficar....e um American Express de Itália gentilmente cedido pela Licinha, que me ajudou bastante.

O autocarro deixou-me nas estação Termini, uma das zonas nevrálgicas da cidade. Pézinho em Roma, e deu-me uma vontade de fingir que era o Karol Wojtyla e ajoelhar para beijar o chão. Não, não o fiz! Entramos na estação para apanharmos o metro que nos levaria aos nossos aposentos reais.

Primeiro choque!! O metro de Roma é quaquer coisa de caótico!!!! Milhares e milhares de pessoas a entrar e a sair, a chamar por alguém, a puxar malas, a conversar, a rir....músicos nos corredores e um sem número de turistas a olhar para todos os lados.... Aos encontrões e no meio deste caos, lá fomos seguindo as placas que nos levavam à bilheteira...
Segundo choque!! Colados às cerca de 4-5 máquinas automáticas de bilhetes estão umas pessoas com um ar muuuuuito simpático que mal reconhecem o ar aparvalhado do turista, se predispoem para gentilmente nos ajudarem com os bilhetes de metro. Tiramos um bilhete de 3 dias. Viagens ilimitadas no metro, na primeira linha do comboio e nos autocarros dentro da cidade, por 11 euros. A M. estava a tratar de tirar para 4 de nós, equanto a outra M. tentava tirar bilhetes para os restantes. Os senhores foram indeed muito prestáveis...mas não de borla. Quando saiu o troco de 2€ para a M., o senhor tirou os bilhetes e deu-lhos; pegou na moeda, mostrou-lha e disse "this is for me" e guardou a moeda no bolso!!! MAS ALGUÉM LHE DISSE QUE NÓS QUERIAMOS DAR GROJETA???!!!

(respira....conta até 3....continua até 20....respira....)

Pronto, ok...se calhar aquilo é habitual e o senhor até foi útil.... Metropolitana, here we go!!

Chegados ao apartamento, fiz o check in com o J. e tivemos que pagar uma taxa de 2€ por pessoa / dia. Habituem-se que agora em Roma, Florença e Veneza, esta taxa "turística" vai ser sempre cobrada em qualquer alojamento....

Malas pousadas, roupa trocada e refrescados lá fomos de volta ao metro para descoberta da cidade.
Quisemos ver a Fonte de Trevi imediatamente....esquecemo-nos que a zona de Trevi nao tem paragem  de metro próxima... Saimos em Barberini, e depois de ruas ao engano lá fomos nós ver a famosa fonte de Benini. Um assombro. É tão ou mais bela do que nos filmes...mas o que o cinema não consegue  captar é o ambiente em torno. Milhares de pessoas sentadas a comer gelados, a beber água, a atirar moedas de costas (com a esperança de voltarem a Roma) e muitas, muitas, inúmeras máquinas de fotografar. Estavamos extasiados. E naquele instante decidi que queria que o meu jantar de aniversário fosse naquela zona. Tudo ali é pedonal (exceptuando as vespas que se vêm por todo o lado), tudo ali cheira a turista e a Roma, e a queijo e a vinho, e a Pasta, e a Pizza.....
Por falar em Pizza, no retorno passamos por isto:


Alguém poderia resistir???? :P:P


E foi na rua do lado esquerdo da fonte que deparei com um restaurante muito cosy, com as toalhas de mesa imaculadas e um ambiente que, embora inserido em plena Roma, apontava qualquer coisa ao Hollywwod do preto e branco. Espreitamos a ementa na porta, tudo nos pareceu muito bem. Decidi que no dia seguinte viriamos ali festejar os meus 30 anos!!

Dia seguinte levantamo-nos e fomos para o Coliseu. Bilhete de entrada custa cerca de 12€ com acesso ao Coliseu e ao Forum Romano.
E sim, o Coliseu é qualquer coisa de magnânimo...qualquer coisa de brutalmente gigante. Custa imaginar como ainda se mantém de pé.....e como naqueles corredores ainda com colunas de mármore andou tanta gente e se fizeram tantos combates mortais.
E o Fórum...bem, o Fórum é qualquer coisa. Não tenho grandes palavras para o descrever...caminhar por lá e pensar que ali já foi o grande centro comercial da era Romana...respira-se história de arte em casa pedrinha. O que mais gostei - o Templo de Rómulo.

Preparar para ter sempre um par de sapatilhas extra nos vossos aposentos....Roma é para andar a pé. Muito! Tem colinas, subidas e descidas...tem pó....e tem muito calor!!!

O jantar dessa noite foi então na zona de Trevi, no restaurante That's Amore.
Pequenino....com fotos das grandes divas e dos grande senhores de Hollywood a preto e branco. Papel de parede :)   Música de fundo desde Sinatra a Nat King Cole. Haveria lá coisa mais "a minha cara" do que este pequenino refúgio maravilhoso....
Mas óbviamente que só isto não faria o restaurante inesquecível....
Eramos 7 pessoas.....pedimos 5 pratos diferentes....vieram 5 manjares dos Deuses!! Não dá para explicar como o tempero italino se funde nas papilas gostativas....o queijo perdomina, sim....o tomate também...e o cheiro....meu Deus o cheiro.... Até do carpaccio eu gostei...e, atendendo que não gosto de carne mal passada...comer carne literalmente crua era um exagero. Mas até isso estava delicioso. Regamos tudo com Chianti...aliás...andamos corridos a Chianti quase os dias todos...
E a minha sobremesa foi a última a chegar......pelas mãos dos empregados, todos juntos a cantar os prabéns em Italiano, com as velinhas espetadas na fatia de bolo, e todos a dizerem "auguro". Lindo....foi lindo...e os meus amigos são os maiores!!!!
Voltamos para a fonte Trevi para mais uma sessão fotográfica....e a fonte à noite é ainda mais mágica do que de dia. Vale mesmo muito a pena!!!

Dois dias seguintes passados a ver toda a igreja e ruela possível....aconselho muito, muito o Panteão. É dos monumentos mais bem conservados de toda a Roma e o óculo do tempo é qualquer coisa....a praça em frente é a coisa mais mimosa que existe!!
Piazza Nanova....vale uma tarde inteira passada lá! Comer lá? Nem pensar...um roubo, provavelmente a zona mais cara que encontramos para comer....mas ficar na esplana a beber um vinho e apreciar o trabalho das centenas de artistas que expoem lá as susas obras, vale por tudo! A praça em si é magnífica, e toda a zona central está cheia de cavaletes e barraquinhas com pinturas, serigrafias, fotografias, caricaturas e uma mão cheia de músicos de rua (mas sim, também lá andam os marroquinos a tentar a sua sorte com as imitações de malas). Em suma, qualquer praça de Roma é boa para nos sentarmos e bebermos um copo de vinho...e ficar só a olhar....só a olhar já nos enchea a alma por completo....

Penúltimo dia - Vaticano!
Penúltimo dia - greve dos transportes em Roma!
Foi lindo termos que andar literalmente "à caça" de táxis...mas lá conseguimos, e o senhor táxista deixou-me mesmo em frente à Praça de S. Pedro.....talvez a maior desilusão destas férias, para mim.
Imaginava uma coisa megalómana, tal como eu vejo na TVI quando transmitem qualquer coisa de lá....Imaginava uma praça que mais parecia um abraço a quem lá chega e nos tirava o fôlego.... Nada disso....praça bonita, sim senhor, mas bem mais pequena que a praça de Fátima!!! Pfff.....
Fila para entrar na capela.....detector de metais! que nem com o Senhor se brinca em serviço!!
Cardeal, todo vestido a rigor que passa e nos presenteia com um sorriso :)
"Signora....ombros cobertos por favor", que nem nas igrejas pequeninas nem no Vaticano se pode entrar de mini-saia ou com ombros desnudos....
A Basílica....continuo a achar que é pequena, muito pequena para o que tinha imaginado... "ai não estou a gostar nada disto...lá no Portugal é que sabemos fazer as coisas....tanto dinheiro e é isto"???
E enquanto discutimos o pequeno tamanho (ou não) da igreja, somos levados pela multidão para o lado direito da entrada....e ficamos sem pio!!! À nossa frente surge a Pietá de Miguel Ângelo....verdadeiramente a coisa mais bonita que eu vi naquele dia (me perdoe a Capela Sistina, mas já lá vamos).
De um mármore lindo......feições perfeitas....e o que mais cala....é que Miguel Ângelo teria 23! anos quando a fez.....
O silêncio na igreja é pesado...e vamos começando a andar e a fotografar tudo o que é túmulo de papas....que rivalizam entre si com as esculturas....e grandes, muito grandes que elas são....
Mas nenhum tinha ninguém ajoelhado a rezar.....só um mais à frente. Só um simples túmulo...um quadrado de mármore, com uma tela gigante por cima....algumas velas....e muita gente ajoelhada..... o mais simples deles todos.....para o mais simples dos papas....era o túmulo do Beato João Paulo II. E pela primeira vez emocionei-me naquela igreja do Vaticano. Só por ser quem era....só porque eu gostava tanto dele...e por ver que tanta gente ainda lhe dedica preces....

Fomos seguindo até à estátua de S. Pedro, onde a tradição manda que toquemos os dois pés do santos... À custa disso o coitado já tem os pés tão gastos que nem se notam os dedos....o pé está mais liso que uma folha de papel.... E mesmo ao lado ergue-se o enorme baldaquino de Bernini. Lindo de morrer,inteiramente em bronze, todo trabalhado, com cerca de 30 metros. Por baixo dele fica o altar mor onde o papa celebra a Eucaristia. Imediatamente por baixo dele, fica o túmulo de S. Pedro (visível por uma janela debaixo do altar mor).

(e nesta altura começamos a chegar à conclusão que afinal a basílica não é assim tão pequena....)

Descemos às catacumbas, onde se situam os túmulos de vários papas e o de S. Pedro, o primeiro deles. Quase tudo túmulos de pedra...antigos....nada de coisa espectacular....o de S. Pedro está protegido por um vidro....tem uma urna pequenina onde estarão os restos mortais do primeiro Santo Padre. 
Iriamos à cúpula da basílica, mas a fila era tão grande e estava tanto calor que perdemos a vontade.... Apanhamos os fofinhos da Guarda Suiça a fazerem um render de guarda....gosto tanto daquela vestimenta gay.....e é coisa com a qual não podemos gozar....porque eles são a guarda de Sua Santídade, e ainda por cima são extremamente simpáticos!!
Ponto seguinte - museus do Vaticano.
Os Museus do Vaticano são qualquer coisa. Tirem uma tarde inteira porque vai ser bem precisa! O bilhete de entrada são cerca de 13€ o que é quase de graça para a enormidade de coisas que albergam aqueles museus! Adorei o egípcio, a Sala dos Mapas é qualquer coisa de maravilhosa, as Salas de Rafael são de cortar as respiração... Contado ou fotografado não tem piada nenhuma! Vão! Não se arrependem mesmo!!
E depois de passarmos salas, e salas e corredores.....acabamos a visita de horas na Capela Sistina. Sentiamos o coração num baque disparado enquanto desciamos os últimos degraus....e quando viramos a esquina...PAAAAUUUU.....Miguel Ângelo no seu melhor. Se é bonito? é lindo! se é grande? é enorme! se nos deixa de dor no pescoço? sim...e completamente tontos!!! se se pode tirar fotos?? por todo o lado diz que não....:

Tuga que é tuga tem que tentar fazer uma ilegalidade!!!!

A capela em si não é grande, não sei como cabem lá dentro os cardeais todos na altura do conclave....e não vi onde ficava a espécie de "salamandra" onde eles queimam os votos para eleger o Papa....mas valeu pelos frescos. Sim, é como dizem....lindo! Quase "não deste mundo"...

Que nos faltava ali ao lado do Vaticano? O Castelo de Sant'Angelo e a Ponte dos Anjos. Vááá, quem não viu o filme "Anjos e Demónios"?? E eu queria ver se estava mesmo lá o anjo no cimo do castelo, a apontar para baixo!!! É logo ali ao lado! É giro? Sim....nada de fantabulástico, mas vale pela vista das pontes sobre o rio. A zona de Trastevere (o lado do rio onde fica o Vaticano e o Castelo) é muito bonita, vale a pena o passeio. E siiiim, tem o anjo bem lá no alto a apontar para baixo :)
Atravessamos a ponte e a greve ainda continuava, por isso... pés ao caminho e fomos ter com as ovelhas negras do grupo que não quiseram ir aos museus. Onde? Obviamente outra vez para a Trevi! Não nos cansamos daquela fonte.... E neste último passeio, literamente de uma ponta a outra de Roma, descobrimos que é muito fácil perceber que ruas levam onde. Roma ao fim de 2 dias de andar a pé era já como um livro aberto. Óbvio que o metro é mais cómodo e rápido....mas os passeios a pé trazem muito mais que o destinos final, não é?
Volta para a esplanada perto da fonte....pede mais um vinho e um queijinho....estava calor bom.... ouviamos música na rua.... uiiii, acho que quero um último gellato.....siiiimmmm......e fuma um cigarro enquanto aprecias o anoitecer na bella Roma....

Por falar em anoitecer.....regresso ao apê, banho tomado e rumo ao Coliseu novamente, que queriamos tirar fotos da peça à noite. Jantariamos por lá....
Metro até ao Colloseum, sessão fotográfica nossa e de um casal de noivos que estava lá no jardim (e as fotos deles devem ter ficado liiiindas :D ), e bora correr para um restaurante. Nem procuramos muito porque a fome era negr..., parámos no primeiro que vimos....e jantamos com vista para o Coliseu iluminado à noite. Lindo!!
Menos bonito foi termos descoberto que o metro da linha A vermelha (a tal que atravessa toda a zona historica da cidade) acaba às 9 da noite!!!! Alguém acredita nistoooo????
Bom, turista que é turista também anda de autocarro e lá fomos nós.....viagem quase interminável com a M. a tentar falar italiano para o motorista e a agradecer as indicações dele com um "gracias" :).
Último copo no irish bar perto do apartamento....e cama.....que mesmo sendo tudo fantástico, andamos 4 dias a morrer de cansaço!!

A última manhã é a que custa sempre mais, non è vero? Malas às costas, metro até Termini...autocarro até Ciampino....avião até ao Porto....


E foi assim a comemoração cigana do meu 30º aniversário. Entre tudo isto que aqui fica, houve muito mais coisas que vimos / visitamos / fotografamos.... Mas Roma vale pela impressão que deixa em cada um de nós... O post quero que sirva como aperitivo....e que o voos patro principal seja uma viagem lá!

What's next?????
Semeado por alaranjacorderosa às 22:13

21
Set 11

Sim, é o painel de azulejos à saída da Ponte D. Luís....à entrada do túnel da Ribeira...bem nas entranhas do Porto. Sim, é de autoria de Júlio Resende, que faleceu hoje aos 93, em Gondomar.
E porque ficamos sempre mais pobres com a morte de artistas como este, fica aqui um texto sobre a obra mais notória que o pintor deixou à cidade - Ribeira Negra - pelo texto de Eugénio de Andrade.


«A gente a que o pintor sempre procurou dar corpo e alma, e que lhe sai ao caminho mal pega no lápis e no pincel, é aquela a que Fernão Lopes chamou arraia-miúda. Isto, que nunca passou despercebido àqueles que seguiram empenhados a sua obra, tornou-se pura evidência a todos quantos tinham olhos na cara a partir de Ribeira Negra, o magnificente historial da miséria e da grandeza da população ribeirinha do Porto, exposto pela primeira vez em 1984, no Mercado Ferreira Borges.Há uma brutalidade nesta pintura, digamo-lo sem qualquer hesitação; brutalidade que consiste em obrigar-nos sem trégua a pensar que o homem é o mais mortal dos animais, que o seu corpo não cessa de ser corroído pela lepra do tempo, que o esplendor da sua juventude se converte com facilidade na mais grotesca paródia de si próprio, que tudo nele está inexoravelmente votado à morte.»








Semeado por alaranjacorderosa às 20:25

18
Set 11
Ah a frescura na face de não cumprir um dever!
Faltar é positivamente estar no campo!
Que refúgio o não se poder ter confiança em nós!
Respiro melhor agora que passaram as horas dos encontros.
Faltei a todos, com uma deliberação do desleixo,
Fiquei esperando a vontade de ir para lá, que eu saberia que não vinha.
Sou livre, contra a sociedade organizada e vestida.
Estou nu, e mergulho na água da minha imaginação.
É tarde para eu estar em qualquer dos dois pontos onde estaria à mesma hora,
Deliberadamente à mesma hora...
Está bem, ficarei aqui sonhando versos e sorrindo em itálico.
É tão engraçada esta parte assistente da vida!
Até não consigo acender o cigarro seguinte... Se é um gesto,
Fique com os outros, que me esperam, no desencontro que é a vida.
Ah a frescura na face de não cumprir um dever!
Faltar é positivamente estar no campo!
Que refúgio o não se poder ter confiança em nós!
Respiro melhor agora que passaram as horas dos encontros.
Faltei a todos, com uma deliberação do desleixo,
Fiquei esperando a vontade de ir para lá, que eu saberia que não vinha.
Sou livre, contra a sociedade organizada e vestida.
Estou nu, e mergulho na água da minha imaginação.
É tarde para eu estar em qualquer dos dois pontos onde estaria à mesma hora,
Deliberadamente à mesma hora...
Está bem, ficarei aqui sonhando versos e sorrindo em itálico.
É tão engraçada esta parte assistente da vida!
Até não consigo acender o cigarro seguinte... Se é um gesto,
Fique com os outros, que me esperam, no desencontro que é a vida.


Álvaro de Campos



.
Semeado por alaranjacorderosa às 11:50

11
Set 11
E venho sempre com a sensação de que tudo acontece ao mesmo tempo naquele sítio!!
Ora bem que estou num cafézinho muito "cozy", ora bem que estou num bar com música "da moda", ora bem que entro num outro mais "alternativo"....
E não me consigo decidir onde ficar mais tempo! Todos tem o seu "je ne sais quoi"! E a quantidade de gente que se passei pela zona das galerias ou pela zona do túnel de Ceuta? Do mais eclético possível!
Para quem é portuense, a área já não é novidade, mas fica aqui a sugestão para quem vem de visita. Em jeito de comparação, nós cá em cima "fechamos" bem mais tarde do que o Bairro Alto, lá em baixo, hehehe. E porque nós cá em cima somos bastante apreciadores de uma bebida que vai sempre bem com o ambiente  da baixa - a bela e fresca da Super Bock!!
Semeado por alaranjacorderosa às 05:09

Armazém da fruta
Procurar a semente
 
Ecce Laranja
Gominhos visitantes
conter12
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


blogs SAPO